top of page

Com dor de cotovelo, Bolsonaro diz que Macron o provocou ao receber Lula com status de presidente


247 - Jair Bolsonaro disse, em entrevista à rádio Sociedade da Bahia, que encarou como uma "provocação" a recepção com honras de chefe de estado dada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na semana passada, em Paris, em agenda do petista no continente europeu.


O presidente francês é crítico ferrenho da política ambiental do atual governo brasileiro. Macron chegou a vetar qualquer acordo comercial com o Mercosul, falando em 'crime de ecocídio' por parte do Brasil.


Questionado se considerava a recepção ao ex-presidente uma provocação, Bolsonaro, considerado um pária internacional, disse que sim e atacou o presidente francês: "Parece que é uma provocação sim. Será que o serviço de inteligência dele [Macron] não sabe quem foi o Lula aqui ao longo dos oito anos dele e mais seis de Dilma, o que foi feito no Brasil?".


De acordo com reportagem do portal UOL, Bolsonaro argumentou que Macron "sempre foi contra" seu governo por ser um concorrente em relação a exportações agrícolas e "sempre bateu" em sua gestão pelas questões ambientais.


Bolsonaro disse ainda que Macron teria "um problema" com ele e que os ataques ao Brasil são injustos. "Interessa mais a ele (Macron) ter uma pessoa passiva, corrupta como é o Lula, aliado dele, no futuro do que eu", completou.

0 visualização0 comentário
bottom of page