top of page

PF prende advogados e servidores públicos suspeitos de fraudarem a Previdência no PI e MA

Na manhã dessa terça-feira (09), através da operação batizada de “Bússola”, a Polícia Federal do Piauí, prendeu nove advogados e oito servidores públicos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Dois advogados não foram localizados, mas a PF espera que eles se apresentem amanhã (10).


As investigações foram iniciadas ainda no ano passado. Com a ação, a Federal constatou fraude em mais de 2 mil benefícios, destes, 1.975 continham documentações falsas e 160 eram de pessoas que não existem, os quais, geraram um prejuízo para Previdência, no valor de 55,8 milhões de reais.


Ao todo, há 39 mandados de prisão - temporária e preventiva - expedidos contra suspeitos do Maranhão e do Piauí. Há também 59 mandados de busca e apreensão sendo cumpridos. A PF, lembrou que os advogados e intermediários conseguiam os benefícios, que deveriam ser destinados a trabalhadores rurais, com ajuda de servidores do INSS no Piauí.


Os servidores recebiam de R$ 2.500 mil a R$ 3 mil por benefício que concediam. Três dos servidores presos tinham uma senha máster, onde era possível direcionar que determinado benefício fosse analisado por um servidor, que participava do esquema.


Outros benefícios que foram concedidos vão ser analisados pela Polícia Federal. Também será investigado se os clientes que receberam os valores sabiam que se tratava de um esquema criminoso ou foram enganados.



0 visualização0 comentário
bottom of page